Bula



O médico me prescreve um remédio e faz uma pregação sobre o mesmo, explicando a necessidade de utilização , dosagem, efeitos terapêuticos e tudo o mais. Sem entender a razão de tantos pormenores , afinal sou paciente há anos e confio no seu trabalho , falei : " - Pode ficar tranquilo que vou tomar o remédio e seguir o tratamento recomendado . Você não sabe que sou uma paciente disciplinada e obediente?"

O médico retruca " - Claudia , sei de tudo isso, mas sei também que a primeira coisa que vai fazer quando comprar o remédio é ler a bula”.


Ele, como todos que me conhecem, sabem que leio a bula de todo remédio que tomo e dos que não tomo , basta ter uma ao meu alcance. Não leio porque quero discutir medicina, farmacologia, nem por ser daquelas pacientes chatas que trazem o medicamento na ponta da língua para questionar o médico, contestá-lo ou discutir o que não entendem. Longe de mim ser uma leiga palpitando sobre ciência. Conheço meu quadrado!!

Porém, leio a bula porque gosto de bula, ora bolas! É mania que tenho desde criança quando comecei a ler e saía devorando tudo o que achava pela frente. Onde encontraria tantas palavras que não conhecia nem entendia, inclusive as quais continuo sem conhecer e entender até hoje?

E então a mente de advogada, veio solidificar a necessidade da leitura, por questão de princípio, afinal não se deve assinar nada sem ler, de maneira que quando se toma uma coisa é preciso conhecer do que se trata.


Dia seguinte à consulta, minha Irmã me ligou cedo para saber se tomei o remédio. Respondi que tomei e fiquei assustada quando li a bula, afinal estava escrito que poderia até causar morte súbita! Confessei que imediatamente após ter ingerido a droga, peguei um caderno e escrevi umas disposições de última vontade ( espécie de testamento ) porque vai que morresse já deixava explicado o destino a ser dado aos meus livros, meus discos e minha coleção de Botões, os únicos componentes do meu patrimônio.


Ela pirou: "- Que mania idiota!!! Quando você, vez em quando, toma um simples "Dorflex" para uma dorzinha de cabeça você lê a bula? Saiba que também pode matar? E blá, blá, blá..."

Fiquei arrasada! Gente, não é que nunca havia lido a bula de "Dorflex"...


“- Como é isso Dra Claudia?" - questionam Meus Botões??? "- Não leu os auto

Consta nos autos, nas bulas/Nos dogmas/Eu fiz uma tese/ Eu li num tratado/Está computado nos dados oficiais... ” (Chico Buarque) ♪♪♪♪

Tomada de remorso, corri para Dr Google ... Assim, a quem interessar possa, aquele "dorflexinho" que desavisados como eu, tomam, vez por outra, na verdade, é: Citrato de Orfenadrina, Dipirona Sódica, Cafeína Anidra!


Copiou???


Claudia Lacerda





*clique AQUI para mais textos da Claudia Lacerda.

© 2020 - Eu não anoto nada - por Tati Montenegro

  • Facebook ícone social
  • YouTube
  • Instagram
  • Pinterest