top of page

O Pequeno Príncipe e Eu



Dentro de poucos minutos iremos aterrisar no aeroporto Saint-Exupéry, em Lyon.


Foi assim que o autor do Pequeno Príncipe fez uma passagem cheia de coincidências pela minha vida há alguns dias.


Se alguma vez que soube que ele tinha nascido e vivido em Lyon, já não me lembrava mais.


Mas ainda me lembro bem da exposição na Oca do Parque Ibirapuera, em São Paulo, há algum tempo.


Quando fui morar na Península de Maraú, fiquei sabendo que ele havia estado por lá em 1940. Pousou seu pequeno avião em Campinho, no norte da península e dizem que teve um romance com Dona Onília, uma moradora local.


A lenda se perpetuou e hoje há um restaurante lá chamado Chez Petit.


Cheguei em Lyon dia 29 de Junho. Justamente o dia de seu nascimento - em 1900.


Andando pelas ruelas da Vieux Lyon há muitas lojas que vendem tudo o que se possa imaginar sobre o Pequeno Príncipe. Trechos do livro estão por toda parte.


"Aqueles que passam por nós, não vão sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós".


"Somente se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos".


"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas".


E por aí vai...


Fiquei pensando nessas coincidências, e lembrei de mais uma. Você já ouviu falar em "animal de poder"? O animal de poder, em inglês chamado de “spirit animal”, ou animal espiritual, é aquele cuja vibração é a mais parecida com a vibração da sua única e específica essência de ser.


Nas tradições ancestrais, acredita-se também que o animal de poder foi uma de nossas muitas e antigas encarnações, e que alguns desses traços podem ser percebidos em nossas características físicas e comportamentais.


Quando se descobre qual é seu animal de poder, ele pode servir como um guia espiritual e um protetor para a pessoa, conforme a conexão com ele se intensifica. É possível também ativar as qualidades do animal de poder na pessoa, ajudando-a a lidar com as questões da vida cotidiana.


Meu animal de poder, que eu descobri através de estudos específicos, é a raposa.


A raposinha é a amiga do Pequeno Príncipe.


E tudo isso me fez gostar mais de Lyon.


Há razões que a razão desconhece.


Maria Tereza De Iullis

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page