top of page

Um sábado qualquer em NYC!




Poderia ser um sábado tranquilo sem grandes programações, simplesmente um dia no fim de semana para se descansar. Mas estamos em NYC, no mês de setembro, quando a cidade fica efervescida com tantos eventos, e isso tudo é instigante!


Eu estava em êxtase com o convite para assistir ao desfile da marca de uma amiga no NY Fashion Week. Uma amizade recente, mas que me dei conta logo nos 5 minutos de conversa de que eu queria ser amiga dela, tinha algo muito genuíno e forte nessa mulher.


Faz 25 anos que eu tenho vontade de ir a um desfile da Fashion Week em Manhattan, e não é que eu fui! Essa amiga assim do nada me mandou o convite! As coisas podem demorar na minha vida, mas chegam! Aliás, eu sou assim, eu guardo, eu aguardo, e sempre lá dentro de mim tem mil arquivinhos com as portas semi-abertas para que as coisas aconteçam quando tem que ser, mas que aconteçam rsrs!


Passei uma semana animada e ansiosa para saber que roupa vestir! Moda e estilo são assuntos dos quais eu gosto, mas nunca uso nada que não me faça me sentir eu mesma, porém se tratava de um desfile de modas na NY Fashion Week, e com brasileiros!


Eu queria prestigiar sem me perder no bolo. Bom, como eu amo sapatos - e de salto, escolhi minhas sandálias altas coloridas de marca brasileira também, e queria uma roupa branca! Pronto, look na cabeça. E eu andei e andei pela cidade e não achei nada que me interessasse, e aí você pode me perguntar “em NYC você não achou nada”? Não, não achei!


Eu sempre tive uma paixão por sapatos e roupas, desenhava os meus vestidos e blusas quando jovem. Sigo querendo uma coisa ou outra, que muitas vezes não vi em nenhum lugar, porque só está na minha cabeça. E foi isso que aconteceu! Voltei para casa, abri o armário e peguei um vestidinho branco, mais do que básico e nada fashion, e vesti minhas sandálias, que tem o poder mágico de me fazer sentir elevada, forte e segura como me sinto sempre usando saltos, e peguei uma bolsa linda fruta-cor!


E voilà, eu estava pronta!!


Na noite anterior fui dar uma olhada no convite e vi que o desfile seria numa townhouse branca linda que conheço bem! Já sentei e fiz muitos estudos lá, numa rua linda e arborizada no bairro de Greenwich Village, onde intelectuais, escritores, psicanalistas e afins já moraram, e ainda moram! E lá estávamos brasileiros em peso, eu na platéia, aplaudindo grandes talentos e a criatividade de vários profissionais brasileiros em plena New York City!


A coleção, as estampas, as modelos, a arte toda, os produtos de beleza, a maquiagem, a música, a reportagem, os fotógrafos, e toda a produção executada por brasileiros que estão em NYC conquistando caminhos novos! Brasileiros que batalham para conseguir seu espaço e reconhecimento, entre outros nomes já consagrados. Foi uma manhã maravilhosa que mexeu na alma, uma inspiração e orgulho para todos! Eu já me sinto um Brasil ambulante, e adoro quando o Brasil se aproxima ainda mais assim de mim por aqui!


Eu tenho mil interesses, paixões, curiosidades, chame como quiser! Um deles é a moda, outro grande é minha conexão com línguas e palavras! Sempre pensei que aprender a ler era um presente, então eu lia todos os livros da escola, as histórias abriam novos horizontes e aumentavam ainda mais a minha curiosidade em aprender de forma geral. Sou da época de ter muito respeito por um livro, não deixar dobrar a capa, se emprestar devolver e ler tudo até o final.


Aliás, sofri quando um dia resolvi pela primeira vez que não estava gostando de um livro e parei na metade. Isso já nos meus 40 e poucos anos. Bom, mas estamos falando de um sábado em NYC, e da minha programação, lá fui eu então para uma tarde na livraria Barnes & Noble para um painel com escritores brasileiros, e um italiano, que publicaram seus livros em sua lingua nativa e em inglês. E a editora é de uma brasileira!


Fiquei boquiaberta e orgulhosa, e energizada com isso tudo ao meu redor. Não ganho nada, mas eu tenho um lado de relações públicas de todo mundo, principalmente de brasileiros. Já investiguei e analisei o caso, rsrsrs, e é genuíno mesmo, eu me sinto bem quando as pessoas conquistam o que querem, e eu aplaudo! Eu acredito em Karma, e eu sei que recebo de outra forma. Isso não quer dizer que eu não tenha meus planos, minhas ambições e minhas aspirações, mas eu gosto mesmo de prestigiar brasileiros, e qualquer outras pessoas do bem!


Acredito que haja espaço para todos e cada um tem seu talento individual na vida!


Como se não bastasse, eu tinha tickets para um show de jazz, bossa e samba com um gênio da música brasileira num bar, também brasileiro em NYC! Foram quase 3 horas de música e aquele saudosismo gostoso do meu Brasil. Muita alegria que sempre acaba com samba no pé! Entre tantas músicas boas, ouvi “tristeza por favor vai embora, minha alma que chora…”, e não tem como não derrubar uma lágrima.


Como eu disse, tenho mil interesses, a moda, as línguas, as palavras, a música, a arte, entre outros, e mergulhei em tudo isso num só sábado. Viajei sem sair da cidade. Esse mix de vida americana, nova iorquina, na verdade, com toda essa exposição a grandes talentos brasileiros é simplesmente inspirador e energizante!


No domingo, fiz uma boa pausa, mas ainda curtindo a ressaca multicultural. Numa cidade eletrizante como NYC, aprender a fazer essa pausa é necessário. Assisti a final do US OPEN de tênis em casa, esparramada no sofá. E não é que acaba o campeonato de tênis, e começa então a temporada de American Football! 🏈


Essa vibe toda de New York City me eletrifica, e é por isso que se diz que temos que, de vez em quando sair da cidade. Só saindo pra se desligar, ou se policiando para tirar pausas e saber escolher e falar não para eventos.


Bom, estou com a bateria carregada para os eventos do outono em NYC!


Como se diz em inglês, exciting!


Até a próxima!


Rose Sperling


Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page